Consultoria em Gestão
 
   

Práticas Motivacionais

As práticas motivacionais compreendem todos os tipos de incentivos e recompensas que as organizações oferecem a seus empregados na tentativa de conseguir o desempenho que possibilite a realização de seus objetivos. Elas abrangem desde os elogios e desafios propostos pelos gerentes até a participação dos funcionários no processo decisório, nos lucros ou na propriedade da empresa, passando por benefícios, prêmios, programas de enriquecimento do trabalho e planos de carreiras.

Atualmente as práticas motivacionais usadas por organizações da são: redesenho de cargos, programas de incentivos e participação nos lucros e resultados.

O Redesenho de cargos foram atividades criadas para resolver problemas de desempenho humano causados por atividades muito especializadas, com tarefas muito simples e repetitivas. As principais técnicas utilizadas são: alargamento de tarefas, rodízio e empowerment.

O Alargamento de tarefas significa aumentar a quantidade de tarefas que uma pessoa desempenha, diminuindo sua especialização. É a forma mais simples de reduzir as desvantagens da especialização excessiva. O alargamento refere-se apenas ao aumento de atividades, sem afetar o poder de decisão do funcionário. Ou seja, é dar a oportunidade deste de realizar tarefas novas e diferentes, que lhe traga conhecimento e este esteja sempre se reciclando.

O Rodízio de cargos consiste em fazer as pessoas trocarem de posição dentro de uma unidade de trabalho. Todos os funcionários desempenham todas as atividades, o que possibilita reduzir o cansaço e o tédio, bem como aumentar as qualificações. A empresa pode optar em determinados períodos faze com que os colaboradores do setor A conheçam a rotina e o trabalho do setor B e vice-versa, os envolvidos nesse esquema acabam por se tornarem polivalentes, e por conhecerem a rotina dos outros, podem trazer idéias e melhorias.

O empoderamento ou Empowerment significa atribuir poderes a alguém e é uma palavra que traduz a prática de transferir poderes de decisão a funcionários individuais e a equipes. O empoderamento não envolve apenas a redefinição das atividades do funcionário, como também de suas competências e do papel do gestor, ele vai além do simples alargamento e enriquecimento de cargos.

Primeiro ele envolve a transferência de atividades de planejamento, organização e controle, de um gestor para um funcionário ou uma equipe. Assim, o funcionário e a equipe tornam-se autogeridos, absorvendo parte importante das atribuições do chefe. Segundo compreende o incremento das competências do funcionário, por meio de programas de capacitação continua de modo a assegurar a eficácia no desempenho de suas atribuições ampliadas. E por fim, envolve a redefinição do papel do chefe, que assume funções semelhantes às de técnico de equipe esportiva. O técnico fornece o treinamento, apoio e orientação, para que os jogadores possam fazer seus trabalhos sozinhos.

Existem também Programas de incentivos que têm o objetivo de estimular ou premiar o desempenho. Estes representam o reconhecimento da administração e dos colegas pelo desempenho do trabalhador. É estimulante para muitos perseguir um incentivo em competição com outros ou consigo mesmo, em busca de reconhecimento ou auto-realização. Reconhecimento e auto-estima são necessidades importantes para qualquer pessoa.

Os programas de incentivos estão normalmente associados a algum tipo de campanha, competição interna ou projeto de aprimoramento do desempenho das pessoas e da empresas. Existem quatro categorias principais de incentivos: programas de reconhecimento (elogiando e destacando o funcionário perante os demais), incentivos monetários (dando prêmios, aumentos ou ônus salarial), mercadorias (como eletroeletrônicos, móveis, eletroportáteis e outros) e viagens, sendo estas destinadas a equipe, setor ou grupo que se destacou no seu serviço .

A participação dos trabalhadores nos lucros ou resultados da empresa é assegurada pela Lei nº 10.101, de 19 de dezembro de 2000. A legislação em vigor determina que a Participação nos lucros e resultados - PLR seja negociada entre a empresa e seus empregados e um representante do sindicato ou com a representação direta do sindicato. Ao final de determinado período a empresa pode ceder uma quantia calculada em porcentagem sobre os lucros.

Mas as práticas motivacionais não param nesses itens. Grandes empresas optam em estimular os colaboradores trazendo mais incentivos. O auxilio casamento se constitui como uma certa quantia destinada ao trabalhador que após ter se destacado em suas atividades receberá e o empregará em seu matrimônio. Há ainda, o programa de workshops e pequenos seminários realizados pelos empregados. Todos os meses são escolhidos pessoas para apresentarem palestras, o conteúdo é cedido pelos organizadores e os encarregados estudam e criam seus trabalhos. Podemos ainda citar a criação de Creches destinadas aos filhos dos funcionários, isso visando manter os mesmos próximos aos seus filhos.

Destacam-se ainda o uso de ginástica laboral, cursos de línguas (inglês/ espanhol), incentivos com pagamentos de parcelas de Pós-graduações e MBA, fundo de pensão, fitness room (para exercícios físicos com orientação médica), remuneração variável para empregados de nível de supervisão e profissionais seniores (baseado nos resultados da empresa em nível global) e carro com reembolso das despesas de manutenção e uso para gerentes e diretores.

O ambiente de trabalho de uma empresa não deve ser estruturado apenas para o alcance de um objetivo. Dentro deste acontecem relações com várias pessoas e estas precisam estar sempre animadas, encorajadas e motivadas a trabalhar de forma mais efetiva, para isso se faz útil aplicar certas técnicas motivacionais.

            Motivar é entender as necessidades do meu cliente interno e proporcionar meios para que ele adquira conhecimento, realize melhor seu trabalho aliado às ferramentas úteis e claro cada vez mais se fidelize a empresa. Um funcionário motivado se torna mais produtivo, ajudando e incentivando os outros a se motivarem também.

sophia_investimentos Motivar um funcionário não é apenas aumentar seu salário.

As praticas motivacionais são bastante simples, indo desde um simples curso de capacitação até mesmo a oportunidades de crescimento. O conteúdo que segue nesse trabalho tratará de expor assuntos ligados à motivação e algumas técnicas que trarão maiores benefícios não só a empresa como também aos envolvidos nela.

Existem simples técnicas de motivação como a participação nos lucros (onde os funcionários ao final de um certo período recebem quantias em dinheiro correspondentes a uma parte dos lucros acumulados pela empresa), cursos e outros treinamentos que visam trazer maiores conhecimentos e capacitação aos clientes internos, prêmios (podendo esse ser destinados ao setor/ turno que atingiu o melhor desempenho, ao destaque do grupo e entre outros).

Por: Carlos Robson Cruz Cunha Junior/ Jéssica Messias do Nascimento/ Jonas Bezerra De Oliveira Junior/ Marilia da Silva Bernardo/ Tatiana da Silva Lima

 

 

 

 
Matérias e Artigos
- Altas Expectativas geram alto Desempenho
   
- Como fazer para motivar a equipe usando o poder das Expectativas?
   
- Porque resistimos às Mudanças
   
- Práticas Motivacionais
   
- Radio Peão
   
- Teste de Motivação
   
- Frederick Herzberb - A teoria dos dois fatores Motivacionais
   
- Maslow - As pessoas auto-realizadoras
   
- Você é feliz no trabalho? Confira os motivos da desmotivação e o que fazer
   
- Quando ocorre delegação efetiva?
   
- O que é delegar?
   
- Delegar É Confiar No Próprio Taco
   
- Marketing boca-a-boca
   
- A Psicologia da Mentira
   
- Você tem experiência?
   
- Estilos de negociação
   
Consultoria de Gestão Rosinholi - Consultoria, Treinamento e Palestras - mauricio@rosinholi.com.br - (19) 8222-1888 (19) 3878-4390